🚀  Buscando inspiração, motivação e muito conhecimento?

NÃO SIM!

Apoiadores:


Startups

R-Dicom: radiologia na nuvem já libera em tempo real 10 mil exames por mês

Conheça a startup que acabou com o gap na entrega de exames e incompatibilidade, reduziu custos e resolveu o problema do extravio de filmes.

Há dois anos ele ainda trabalhava com uma outsourcing e desenvolvia projetos da agricultura à indústria. Essa era a rotina do desenvolvedor Robson Fagundes. Por vezes um pouco desgastante e sem perspectiva de crescimento exponencial, mas graças a essa ampla rede de contatos que um problema de rotina – justamente de um então cliente – originou o R-Dicom, que fornece documental de radiologia via internet.

E o pedido vinha com dois grandes desafios: primeiro deveria ser uma ferramenta que possibilitasse aos pacientes, clínicas e médicos o acesso de exames de diagnóstico por imagem online e, em segundo, não poderia usar a linguagem Java. Na época o projeto não avançou, mas a cerca de um ano dá pra acreditar que já está rodando e liberando cerca de 10.000 exames por mês?

Pois é, uma provocação desse mesmo cliente e uma nova pesquisa mostrou brechas para que o projeto saísse, dessa vez, do campo da ideia. Robson então se viu em uma nova encruzilhada. O potencial cliente mencionou exclusividade. “Impossível pensar em limitar o uso de uma solução que poderia ajudar milhares de pessoas e me senti no dever de tentar reverter essa condição”, frisa Robson.

Foi aí que o empreendedor negociou a exclusividade em troca do desenvolvimento do projeto de graça, com a contrapartida do storage da clínica. A Radiologia Cascavel topou e deu um ano de prazo para começar usar a startup. Em oito meses pacientes, médicos e clínica puderam acessar exames de diagnóstico por imagem em tempo real de qualquer dispositivo conectado à internet. O R-Dicom estava pronto e Robson acreditava que, naquele momento, conquistaria o mundo.

Agora percebo como o projeto estava embrionário, eu não tinha noção de mercado e sequer havia esboçado o modelo de negócio da startup.

Robson Fagundes – Fundador do R-Dicom

Antes dessa autoavaliação chegou a se inscrever no programa de aceleração InovAtiva Brasil, mas não passou da primeira fase. Bola pra frente, ele partiu em busca de novos clientes e acabou encontrando sócios, um deles investidor-anjo.

Bruno Veloso, que já havia trabalhado com Robson no passado, entrou para assumir o comercial do negócio, que naquele momento era um dos pontos fracos. Tadeu, da família Veloso, também entrou na sociedade com a visão de gestão e como investidor-anjo. O projeto contou com o apoio do SebraeIguassu Valley, que apresentou o trio a um gestor da área da saúde que se tornou um grande mentor dos empreendedores. Networking é tudo, afinal!

Em fevereiro de 2017 o time estava afinado, com o modelo de negócio bem definido e dois pivots que ajudaram a lapidar o MVP. Surgiu então um novo edital do InovAtiva Brasil. Por que não? R-Dicom passou da primeira fase, avançou e em agosto recebeu o certificado de startup acelerada pelo programa. O R-Dicom ficou entre as 132 finalistas de 1.793 startups inscritas.

R-Dicom no InovAtiva
Os sócios do R-Dicom no programa de aceleração da InovAtiva (esquerda pra direita): Thadeu Veloso, Robson Fagundes e Bruno Veloso.

O InovAtiva Brasil é o maior programa nacional de aceleração em larga escala para negócios inovadores de qualquer setor e lugar do Brasil, realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Sebrae. O InovAtiva seleciona todo ano 300 startups para participar do processo de aceleração.

“Recebemos mentorias fantásticas. Foi intenso, mas valeu cada aprendizado e decisão que tomamos desde então”, destacou Robson. Bruno lembra que após uma rodada de mentorias o time resolveu descartar praticamente todo o pitch na noite antes da apresentação final.

Adquirimos uma nova perspectiva, desde a nossa apresentação profissional ao marketing da empresa até novas ideias de negócios.

Bruno Veloso – Sócio do R-Dicom

Veja o que preparamos para você nesse artigo:

Como usa

O paciente encaminhado pelo médico procura o centro de diagnóstico de imagem para realizar o exame (em uma das clínicas que já utilizam o R-Dicom). Ao finalizar o exame o paciente recebe um protocolo com um código. Com esse número ele acessa o site da clínica clica no botão visualizar exames.

Kleber Stein, gestor administrativo da Radiologia Cascavel (centro médico que lançou o desafio ao Robson), explica que a missão era oferecer maior conforto, rapidez e praticidade ao serviço. “Cascavel é um polo de saúde, muitos pacientes moram em outros municípios e precisam conciliar em uma única viagem, em um mesmo dia, consulta exame e resultado. Além da eficiência na entrega e agilidade para os médicos, o R-Dicom proporcionou economia na impressão’’, afirma.

10000

exames entregues
por mês

12 TB

de estudos de
radiologia na nuvem

45%

de economia
gerada

FICHA TÉCNICA DO R-DICOM

Nome: R-Dicom – Exames de Radiologia via Internet
Local de origem: Cascavel – Paraná – Brasil
Fundação: Fevereiro de 2016
Fundadores: Robson Adão Fagundes
Sócios: Robson Adão Fagundes (CEO e software engineer), Bruno Veloso (diretor executivo) e Thadeu Veloso (diretor administrativo)
Modelo de negócio: Mensalidade com preço tabelado

PITCH DO R-DICOM

Que problema resolve: o R-Dicom é um Saas (software como serviço) que realiza a entrega de exames de radiologia via internet (na nuvem), permitindo que serviços de diagnóstico por imagem entreguem seus exames a médicos e pacientes sem a impressão de filmes e laudos. Isso gera redução de custos significativa, facilita o acesso e interação com o exame em tempo real e em qualquer lugar. Também agiliza o diagnóstico o que, em determinadas situações, pode salvar vidas e resolve o problema de perda da informação por extravio do exame físico.

Qual é o diferencial: o R-Dicom permite que médicos e pacientes acessem e manipulem seus exames sem a necessidade de instalação de programas terceiros em seu computador, basta apenas um browser com acesso à Internet.

Estágio atual: operação.

Investimento X Faturamento: não divulgado.

Mercado X Concorrentes: no exterior a Phillips e no Brasil há dois serviços similares, mas nenhum deles como solução específica. Os grandes players vendem a suíte inteira.

Maiores desafios X Visão de futuro: criar cultura de mudança, quebrar paradigmas do modelo existente, especialmente em um nicho de mercado como a saúde.

O que vem pela frente: escalabilidade de clientes em todo território nacional. Em 24 meses seremos a maior plataforma de visualização de exames de radiologia via internet do Brasil.

Onde encontrar:pelo site www.rdicom.com.br e no Facebook.

mm
Autor

Adoro escrever e dar pitaco sobre tudo, mas tenho carinho por assuntos que ajudam empreendedores, assim como eu, a serem melhores. Jornalista e cofundadora da Rulez.

Write A Comment